Quem sou eu

Minha foto
Graduado em Zootecnia pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Mestrando em Ciência Animal e Pastagens pela UFRPE.

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Principais raças produtoras de leite no Brasil - Parte II

Todos gostam de tomar sorvete em dias quentes de verão e pela manhã passar manteiga ou requeijão no pão, sem falar na grande variedade de queijos que existe no mercado. O que eles tem em comum? Simples, são fabricados a partir dos sólidos do Leite (gordura e proteína) e qual a vaca que produz o leite com o maior teor de sólidos? A resposta também é muito simples, são as vacas da raça Jersey. Portanto a segunda parte da série "Principais raças produtoras de leite no Brasil" contempla esta raça que se faz presente no dia a dia de todos os brasileiros através dos alimentos derivados de seu produto, o leite.




RAÇA JERSEY

A raça Jersey é originária de uma pequena Ilha de apenas 11.655 hectares no Canal da Mancha, entre a Inglaterra e a França (região da Normandia), denominada Ilha de Jersey, pertencente a Inglaterra. O gado Jersey tem sido criado puramente há mais tempo do que qualquer outra raça bovina, tendo-se desenvolvido a partir do ano 1.100. Há informações de que ela se formou do cruzamento do pequeno gado negro de Bretanha com os grandes bovinos vermelhos da Normandia.
Touro Jersey

No Brasil, o Jersey foi introduzido em 1896 no Rio Grande do Sul pelo grande pecuarista e embaixador J.F. de Assis Brasil. Os animais foram importados da Inglaterra e, posteriormente da Nova Zelândia, Estados Unidos e Canadá. O primeiro Herd book da raça no país o de Pedras Altas (nome de sua propriedade) foi aberto em 1905. Em 1954 esses livros foram transferidos para a Associação dos Criadores de gado Jersey do Brasil.
A raça Jersey está presente em quase todos os estados brasileiros porém 90% desses animais encontram-se nos estados de Santa Catarina, São Paulo, rio Grande do Sul, Minas Gerais, Paraná e Rio de Janeiro.
Fonte: Arquivo Pessoal
Vacas jersey

O Gado Jersey apresenta estatura mediana, sendo considerada uma raça de pequeno porte. Além de ter boa produtividade leiteira, alta fertilidade, boa facilidade de partos, elevada precocidade sexual e longevidade elevada, a raça Jersey produz leite com elevado teor de sólidos, principalmente gordura e proteína.
Fonte: Arquivo pessoal

No Brasil sua produção média varia de 3.500 kg a 5.500 kg de leite por lactação de 305 dias, com 5,30% de gordura e 3,98% de proteína. Seu elevado teor de sólidos proporciona um maior rendimento industrial na produção de queijos, manteiga e outros produtos lácteos. É por esse motivo tem crescido o emprego desses animais em cruzamentos com outras raças, com o objetivo de aumentar o teor de sólidos do leite.
Vaca Jersey

CARACTERÍSTICAS

PELAGEM – Varia do cinza-claro ao escuro e do amarelo-claro ao amarelo-ouro ou, ainda malhada com as cores citadas, tem como característica a coloração mais forte nas extremidades do corpo. A cabeça é geralmente um pouco mais escura podendo apresentar a cor preta;

PELE – Escura, fina e flexível, com pelos curtos e finos e mucosas escuras;

CABEÇA – Bem inserida no pescoço, tamanho mediano e proporcional à idade, curta, triangular, leve, perfil côncavo, marrafa estreita, fronte larga com forte depressão entre os olhos; arcadas orbitais proeminentes, olhos escuros, salientes, não demasiadamente saltados; orelhas proporcionais, levemente inclinadas para frente e para cima, chifres bem implantados lateralmente, com as extremidades negras. Focinho largo, negro, narinas salientes e bem abertas;

Fonte: Arquivo pessoal

GARUPA – Bem desenvolvida, nivelada, larga e comprida, angulosa, de ossatura fina e robusta; ísquios bem afastados e em posição ligeiramente mais baixa que os íleos; cauda acentuada entre os ísquios, bem inserida, horizontal em sua inserção, fina, afiada e tocando os jarretes com vassoura abundante e comprida.

SISTEMA LOCOMOTOR – aprumos de ossatura plana e compacta, proporcionais ao tamanho do animal, descarnados. Membros anteriores bem separados, aprumos simetricamente situados quando vistos de frente, de lado ou por trás. Membros posteriores com grau intermediário de curvatura quando vistos lateralmente.


Vaca Jersey

FONTE:

http://www.gadojerseybr.com.br/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Gado_Jersey

AUAD, A. M.; SANTOS, A. M. B.; CARNEIRO, A. V. et. al. Manual de Bovinocultura Leiteira. 1.ed. Brasília: LK Editora; Belo Horizonte: SENAR-AR/MG; Juiz de Fora: Embrapa Gado de Leite, 2010. 608p.: il.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário